Sinterização Seletiva a Laser


Sinterização a Laser: a tecnologia

A sinterização de pó a laser ou SLS (Sinterização Seletiva a Laser) é um processo que torna possível a fabricação de produtos utilizando materiais em pó. Estes materiais são muitas vezes feitas de substâncias plásticas, como o nylon, por exemplo. As impressoras 3D SLS são equipadas com um braço interior de correr, feito de metal, que distribui o material em pó na plataforma de impressão. O arquivo 3D guia o laser sobre a substância em pó em pontos específicos, que aquece o material a temperaturas muito elevadas (um pouco abaixo do ponto de ebulição) e funde as partículas em pó, transformando o material em um objeto sólido. O laser traça as camadas do objeto, e uma vez que o material tenha sido solidificado, a plataforma da impressão é rebaixada a uma distância que é igual à espessura de uma camada. O braço deslizante de metal distribui mais pó sobre a plataforma, que é, em seguida, aquecida pelo laser, e todo esse processo é repetido até que a última camada tenha sido concluída. (O número de camadas depende do tamanho do objeto e da resolução da impressora 3D SLS). Descrições e diagramas do processo de sinterização seletiva a laser, usando poliamida em pó:


laser sintering source: MaterialGeeza via Wikipedia

Uma vez que o processo de sinterização seletiva a laser tenha sido concluído, e que o objeto tenha sido impresso, é deixado para esfriar no recipiente para o material em pó, antes de ser tratado.

A resolução das peças (a espessura da camada sólidas) é de 50 a 150 microns, dependendo a precisão da máquina utilizada.

A resolução do objeto, isto é, a espessura de cada camada solidificada varia entre 50 e 150 microns e depende da precisão da impressora utilizada. A sinterização do pó torna possível a produção de objetos e o uso de uma grande variedade de materiais. Na prática, apesar de haver pequenas diferenças entre as tecnologias utilizadas (SLS só envolve a sinterização de pó de poliamida), os procedimentos são muito semelhantes um ao outro. É possível, por exemplo, efetuar a sinterização metálica usando a tecnologia DMLS, que também pode ser utilizada para criar objetos de cerâmica.

Sinterização a Laser: Características técnicas

Propriedade Sinterização a Laser
AbreviaturaSLS
Tipo de Material Polímero em pó
Materiais usados Termoplásticos como o Nylon, a Poliamida, o Poliestireno; Elastômeros; Composites
Tamanho máximo do objeto (em cm)55 x 55 x 76
Tamanho mínimo característico (po)0.005
Resolução Máxima 0.01016
Tolerância (em cm)±0.0254
AcabamentoMédio
Velocidade de impressãoRápida
AplicaçõesTestes anatômicos, testes funcionais, padrões de ferramental rápido, partes menos detalhadas, peças com fecho de pressão e dobradiças vivas, aplicações de alta temperatura

Sinterização a laser: Vantagens

A produção de objetos usando o processo de sinterização de pó oferece inúmeras vantagens, que incluem: A redução na quantidade de equipamentos utilizados, que por sua vez reduz significativamente o número de pessoal qualificado necessário para a conclusão do processo de impressão. A capacidade de produzir objetos sem a necessidade de um suporte, durante o processo da sinterização seletiva a laser. Isto é devido ao fato de que o objeto sólido é imerso no pó continuamente, o qual ainda não foi sinterizado, e que dá suporte na construção camada por camada. O tempo de impressão e manuseio é, portanto, significativamente reduzido em relação a outros métodos, como na estereolitografia, por exemplo. laser sintering impressora 3D source: Shapeways via Flickr

 sls 3D printer source: Fluid Forms via Flickr

Sinterização a Laser: aplicações

SLS: aplicações

  • Fabricação de objetos sem a necessidade de máquinas
  • Prototipagem SLS
  • Pequenas quantidades

SLS: setores

  • Aeroespacial
  • Automotivo
  • Industrial
  • Coroas Odontológicas
  • Ferramentas Cirúrgicas
  • Instrumentos Médicos