Estereolitografia


Estereolitografia: o processo

A estereolitografia é um dos métodos mais detalhados de prototipagem rápida e impressão 3D disponíveis atualmente. Ela também é conhecida como SLA ou SL, com a extensão do arquivo .stl sendo criada a partir desta abreviatura.

Este processo é um procedimento de fabricação aditiva que utiliza um recipiente de fotopolímeros líquidos de "resina para estereolitografia" (uma substância que se solidifica em exposição a um raio laser ultravioleta). O modelo 3D é construído camada por camada, sobre uma plataforma móvel. O laser atinge o recipiente, solidificando as partes necessárias para alcançar a criação de um protótipo de SLA. Stereolithography process source: materialgeeza via Wikipedia

Quando uma camada é completada, a plataforma móvel, na qual as camadas sólidas são colocadas, é rebaixada a uma distância que é igual à espessura de uma camada de material a ser utilizado (normalmente entre 0,05 mm e 0,15 mm). Isto expõe a superfície do líquido mais uma vez, permitindo que o laser comece a traçar novamente a criação de uma camada, que vai ser colocada diretamente em cima da anterior. Uma vez que o processo tenha sido concluído, o objeto 3D impresso é então enxaguada em uma solução química, de modo a remover o excesso de resina. Depois disso, o objeto é então "assado" em um forno de ultra violeta, de modo a endurecê-lo.

Estereolitografia: características técnicas

Tecnologia Estereolitografia
Abreviatura SLA
Materiais usados Polímero líquido
Materials Disponíveis Termoplásticos (Elastômeros)
Tamanho máximo de impressão 150 cm x 75 cm x 50 cm
Resolução máxima 0,00254 cm
Tolerância +/- 0,0127 cm
Acabamento Refinado
Velocidade de impressão Média
Aplicações - Testes anatômicos - Testes funcionais - Padrões de ferramental rápido, encaixamento por pressão, peças muito detalhadas, modelos de apresentação, aplicações em altas temperaturas

Estereolitografia: vantagens

Um processo rápido

A estereolitografia é um processo de fabricação que leva curto períodos de tempo e possibilita a criação de produtos funcionais dentro de um dia. Os períodos de fabricação em procedimentos que envolvem a estereolitografia variam de acordo com o tamanho e da complexidade do objeto a ser produzido, com diferenças que vão de algumas horas a um pouco mais de 24 horas. As dimensões médias das plataformas de impressão em 3D, utilizadas na estereolitografia, são de 50 cm x 50 cm x 60 centímetros; existem, contudo, grandes impressoras capazes de imprimir objetos de até dois metros de altura

Durabilidade dos produtos criados no processo de estereolitografia

Os itens criados usando impressoras 3D para estereolitografia são suficientemente duráveis, para o processamento ou para uso como moldes de injeção de plástico, termoformagem e em processos de fundição.

Estereolitografia: applications

A estereolitografia pode ser usada para: - Testes de ajuste e tamanho. - Obtenção de produtos finais (pintura, textura) para testes de mercado - Moldes de produção para fins de processamento ou padrões de moldes para fundição a vácuo

Stereolithography: applications source: fdecomite via Flickr

Estereolitografia: custos

É um processo relativamente caro. Os fotopolímeros líquidos "de resina estereolitográfica" necessários podem variar de 70 a 220 euros, enquanto as impressoras de estereolitografia custam 100.000 euros ou mais.

Estereolitografia: histórico

Foi inventado em 1986 por Charles W. Hull. Ele também fundou a sociedade 3D que é responsável por patentear o procedimento.